Caminhando para o desconhecido

Caminhando para o Desconhecido

Sentia-me uma mulher realizada! Casada com o fruto das minhas orações, mãe de dois lindos filhos, com emprego no ramo desejado e servindo a Deus com temor e fervor. Acreditava que já estivesse a cumprir com o meu propósito de vida!

Belo dia, estava eu naquela que é chamada “nossa zona de conforto” quando o meu marido comunica-me que tínhamos sido chamados para sermos Missionários.

Missionários? Que benção!

Mas isso significa deixar tudo, sair do conforto, abortar planos e partir para o desconhecido!

Questionei-o sobre a sua posição e respondeu-me ele: “Nunca deixei de cumprir a orientação de um líder”.  

Surgiram não dúvidas, mas sim inquietações pois deixaríamos o resto da família e muito do que conquistamos.

Mais do que nunca apercebi-me que quando em oração dizemos a Deus “Eu sou um vaso em tuas mãos” Deus leva muito a sério. Vaso não fala, vaso obedece, ele é colocado onde melhor convier. Como vasos de Deus, o nosso Pai põe-nos exatamente no local por Ele desejado, e seja que local for será sempre bom (I Timóteo 2:20-21).

Vezes há que por egoísmo fechamo-nos no “nosso eu”, não queremos nos libertar, e como bebés não queremos deixar o peito da mãe por medo do desconhecido, tal como a parábola do Jovem rico (Mateus 19:16-30).

Permanecer naquele que aos nossos olhos é o melhor para nós, atrasa o nosso crescimento e impossibilita atingirmos a estatura varonil de Cristo.

Deus quer sempre fazer mais em nossas vidas, mas nós muitas vezes não o deixamos, por amor a nossa zona de conforto e medo do desconhecido.

E cá estou, numa terra em que tudo era diferente e não conhecíamos ninguém, mas que por termos confiado, obedecido, deixado tudo por amor a Cristo, Deus nos tem dado cem vezes tanto.

Hoje eu e meu marido trabalhamos cada vez mais pelo mesmo objetivo, Jesus Cristo;

Estamos mais unidos, confidentes e íntimos como casal, mais próximos dos filhos e ganhamos cá uma nova e linda família (Salmos 143:10).

Hoje mais do que nunca posso afirmar que O DESCONHECIDO EM DEUS É SEMPRE BOM.

“Menina_dos_olhos_de_Deus”

#caminhada #desconhecido #confiaremDeus

Comentários

O embarque

O embarque

Digo sempre que o início da minha caminhada deu-se por volta dos meus 6/7anos de idade, quando a minha mãe aceitou Jesus Cristo como seu único Senhor e Salvador. Recordo-me que descobri Jesus nos princípios da minha mãe, todos eles baseados na Bíblia Sagrada.


Cresci e como qualquer jovem repleta de planos e sonhos, dentre eles o de entrar para a aviação civil, mas carreguei sempre comigo o alvo principal que é servir a Deus.

Ah, como eu admiro a aviação!

Foi de tamanha alegria o meu ingresso no ramo, planeei a minha caminhada de forma a ser uma excelente profissional, mas Deus tinha planos totalmente contrários e maiores para mim.

Acredito que o altruísmo que carrego é obra desse Deus maravilhoso,

Pois Ele já sabia que ao embarcar no voo por ele preparado, me tornaria Pastora.

Quem diria!

Quem diria que o meu sonho com a aviação estava relacionado a voos maiores em que sem olhar para trás embarquei na certeza, de que independente de todo o mau tempo que surgir e desconhecer o destino, o meu Piloto Jesus Cristo, há de aterrar sempre em paz e segurança.

Hoje percebo o real significado do que é “Confiar no senhor de todo o coração”

“Menina_dos_olhos_de_Deus”

#caminhada #vidacomDeus #confiaremDeus