Estender do dedo

Espaço Mulher - Você tem valor

Estudos

Estender do dedo

1 – O que é O Estender o Dedo

Estender o dedo é:
– Falar mal de uma pessoa, criticar os defeitos dessa pessoa.
– Criticar a maneira de ser dela, a aparência.
– Julgar uma pessoa.
– Não resolve nada, é abrir uma porta para o diabo entrar.


2 – Porque é que uma Pessoa faz isso?

a) Ela acha que ela é perfeita.
Só ela tem bom gosto, só ela sabe como fazer as coisas melhor.
No fundo, ela acha que pode julgar os outros, porque ela é superior.

b) Está a usar a tática de desviar a atenção.
Para que as pessoas não olhem para os defeitos dela, ela ponta o dedo a outros.
Assim as pessoas já não olham para ela, não vão ver os defeitos dela.

c) Ela usa os defeitos dos outros como uma desculpa.
“O meu patrão tem muitos defeitos.”
“O meu marido nem posso falar.”
“Por conseguinte, não me vou submeter. Olha para os defeitos!”

Tudo para cobrir as nossas falhas.
Mas ninguém é perfeito.
Deus não chama ninguém por ser perfeito.


3 – Todos vamos ser julgados pelas
nossas ações

Todos vamos ser julgados no dia de julgamento pelas nossas ações.
Deus vai chamar cada um de nós, pessoa por pessoa.

– Vou ser julgado por tudo que eu fiz, por tudo que eu não fiz.
– Deus não vai querer saber das nossas desculpas.
– Deus vai ver o que fizemos, os nossos frutos.


4 – O que diz a Bíblia – o Manual do Fabricante

Jesus disse: Não julgues.
Tudo o que semeamos, vamos colher na mesma medida.

Mateus 7:1-3
“Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados…”

Jesus disse: Olha para ti mesmo. Olha para os teus defeitos!
“…E porque vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu olho?”

Em Isaías diz que só depois de nós pararmos de estender o dedo, Deus nos vai responder, e vem a nossa cura.
O estender do dedo, é uma barreira entre nós e Deus. Ele não nos pode abençoar.

Isaías 58:9,8
“Então clamarás, e o Senhor te responderá; gritarás, e ele dirá: Eis-me aqui. Se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar iniquamente;”

“Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará. e a tua justiça irá adiante de ti; …


5 – O que fazer
quando alguém lhe conta?

Provérbios 4:20-23
”… inclina o teu ouvido às minhas instruções…. guarda-as dentro do teu coração… guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. “

Tudo o que ouvimos entra no nosso coração.

Não incline os seus ouvidos para as conversas, diz-que-diz, rumores, etc…
Não queira saber. Os seus ouvidos não são caixotes de lixo, nem o seu coração.

Você quer ser abençoada, ter sucesso:
– Não estenda o dedo, nem abra os seus ouvidos para ouvir.
– Imite a Jesus. Não olhe para os defeitos, ponha as prioridades.

Pense na salvação das pessoas.

 João 12:47
“ …  eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo.”

Comentários

Murmuração

Espaço Mulher - Você tem valor

Estudos

Murmuração

1 – O que é  Murmuração?

Murmuração = não concordar com uma decisão dum superior / duma autoridade e falar mal.
(“porque não concordo com isso, eu acho …”).

Murmurar = queixar = porfiar

Murmuração é um vírus, que vai aumentar cada vez mais.
Acontece em todo lugar, seja numa Igreja, seja no emprego, seja numa família.

Se a pessoa não pára de murmurar, cada vez vai piorar mais.
Às vezes a pessoa sabe o que está a fazer.
Outras vezes é inconscientemente.
Nem se percebe, como está a cair num laço do diabo.

O laço é o seguinte:
1 – A pessoa não concorda e começa a falar mal (desabafar… mas sem parar).
2 – Ela tem os ouvidos abertos para demónios que lhe falam (pois é, mais isso…).
3 – Ela não pára de falar. O coração está cheio disso. Cada vez mais apertado, sai da boca…
4 – Ela começa a falar com o alvo de mudar a situação, com quem não concorda.
5 – Falando assim, ela começa a influenciar outras, que também começam a falar mal.
6 – Ela criou um grupinho em volta dela.
7 – Ela está pronta para fazer uma rebelião.
8 – Conclusão: Ela caiu no laço do diabo.


2 – O que Deus diz

Murmuração é um laço do diabo:
– Para a destruir por completo.
– Para destruir os que estão à sua volta (família, amigos, colegas). 

I Samuel 15:23
“… rebelião é como o pecado de feitiçaria, o porfiar é como iniquidade e idolatria”.

Tiago 5:9
“Irmãos, não vos queixeis uns contra os outros, para que não sejais condenados. Eis que o juiz está à porta.”

Judas 1:14-16
“Eis que é vindo o Senhor …
Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, … e por todas as duras palavras … Estes são murmuradores, queixosos da sua sorte, andando segundo as suas concupiscências, e cuja boca diz coisas mui arrogantes, admirando as pessoas por causa do interesse.”


3 – Mude o seu
Coração

Reconheça que é um laço.
Reconheça que não somos tão fortes, nem nos apercebemos das táticas do diabo.

Decida hoje:
a) Mudar o seu coração:
– Arrependa-se diante de Deus do seu pecado (ir contra autoridade).
– Receba o perdão de Deus.
– Aceite a decisão do coração.

b) Mude a sua boca:
– Seja calada.
– Comece a falar certo.

c) Mude o seu agir:
– Vamos ser abençoadas em tudo o que fizermos.

Tiago 1:22, 25-26
“E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos.
Aquele, porém, que atenta bem …, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito.
Se alguém entre vós cuida ser religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração, a religião desse é vá.”

Comentários

Ladrão de Amor

Espaço Mulher - Você tem valor

Estudos

Ladrão de Amor

1 – Banco de Amor

A força no casamento está no amor, que temos que desenvolver dia após dia.

Existe um conceito do “Banco de Amor”:
– O marido tem uma conta no banco de amor, no coração da esposa.
– A esposa no coração do marido.

O saldo desta conta podemos mudar: 
a) Depositar moedas de amor
b) Levantar moedas de amor


2 – Ladrões de Amor


Os ladrões de amor são as coisas que diminuem o saldo no banco de amor muito rápido.
O diabo vem para destruir, e gosta de nos lembrar os defeitos de outra pessoa. (João 10:10).

Os ladrões de amor são hábitos, que temos, que irritam a outra pessoa.
Se não nos livramos dessas coisas, podem ficar tão grandes, até destruir o seu casamento.
Devemos analisar-nos e ver quais são esses ladrões de amor.


3 – Alguns destes ladrões

a) Explosões de raiva:
Alguém lhe faz alguma coisa errada, e você tem a certeza que é uma injustiça.
Já não vale a pena falar. Só vale uma coisa: gritar! = Explosão de Raiva.
Tudo vale, para que a outra pessoa nunca mais voltar a repetir o que lhe fez.

Qual a reação do outro? 
– Retaliação
– Silêncio total
– Uma guerra fria 
– Sarcasmo (à frente dos amigos)

Não resolve, só estraga. Em vez de construir, está a destruir o seu casamento.

– A pessoa fica ofendida e magoada.
– Saldo no banco de amor baixa rápido.

Gálatas 5:22-23
“Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei.”

b) Julgamento desrespeitoso:
Quando tentamos endireitar, corrigir alguém numa maneira desrespeitosa.

Esta pessoa acha que só ela está certa, e quer ajudar a outra pessoa a ser e agir exatamente como ela.
Ela não está a fazer por mal, só que o outro está a ser tratado como se ele não prestasse.

Não funciona. Cada pessoa sempre pensa estar certa.
O outro também começa a julgar.
A pessoa fica magoada, triste por não ser aceita como ela é. Não se sente amada. Sente que precisa de mudar para ser amada.  Nem Deus faz isso connosco.

João 3:16
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito …”

c) Comportamento/atividade irritante
Um comportamento irritante é quase impossível de mudar:
– Maneira de rir, jeitos etc.
– Temos de nos habituar.

Uma atividade irritante:
Quando uma pessoa faz qualquer coisa premeditada em relação à outra pessoa.
– A comida que a esposa faz, enquanto sabe que o marido não gosta.

Solução? Não se irrite tão rápido e não seja uma irritação.

d) Exigências egoístas
Uma pessoa obriga a outra a fazer algo que esta não quer.
– Não quer saber da vontade da pessoa nem dos sentimentos dela.
– Se o outro não fizer, o resultado é pior.

O casamento é baseado no amor. Não pode haver exigências egoístas. É satânica, destrói por completo.

Isaías 58:9
“…. Eis-me aqui. Se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar vaidade “

e) Desonestidade
Desonestidade tem a ver com as nossas falhas, que não queremos admitir.

I João 1:8-9
“Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmo … Se confessarmos …, ele é justo para nos perdoar …”

Assuma as suas falhas sem desculpas.
Seja honesto com a sua esposa/marido:
– Acerca do seu passado (sem detalhes, não tudo interessa).
– Os seus desejos, gostos. (As pessoas sempre mudam).
– Os seus sonhos, planos de futuro.

Comentários

Como ter uma Família Feliz – Assalto ao banco do amor

Como ter uma Família Feliz – O banco do amor

Amor falso

Espaço Mulher - Você tem valor

Estudos

Amor falso

1 – O diabo é o Enganador

Ele só vem para matar, roubar e destruir. Ele não sabe construir nada, só sabe destruir, estragar o que é bom, distorcer.
Até quando falamos de amor, o diabo tenta enganar, distorcer e estragar.
Tudo para cumprir a missão dele: matar, roubar e destruir.

Frutos de Deus = construir / vida

Frutos do diabo = destruir / morte
Morte para o seu casamento, morte para a sua família, morte para si.


2 – Como ele Engana

Ele não é parvo. Já está à muito tempo na terra e sabe tentar pessoas.
Até Jesus foi tentado durante 40 dias no deserto.

Ele tem uma táctica para cada pessoa.

a) Ele engana uma pessoa não crente para:
– Não amar;
– Não perdoar, guardar rancor;
– Ter ódio, querer vingança etc.

Resultado: 
– A pessoa fica nas mãos de atormentadores (= demónios);
– A pessoa colhe o que semeia etc.

b) Quando uma pessoa é crente, ele sabe que a pessoa vai ouvir a Bíblia
Ele até se usa de versículos bíblicos, dizendo:
– Amai os inimigos. Todos, senão não estás fazer a vontade de Deus;
– Amai até os inimigos de Deus, que não lhe deixam ir à Igreja, ler a Bíblia;
– Amor é tolerar tudo, todo o pecado. Está sempre tudo bem.
– Amor é: nunca podemos apontar dedos. Está sempre tudo bem.
– Amor é: não podemos corrigir, temos que amar. Está sempre tudo bem.


3 – Resultado

Qual o resultado quando um crente vai na conversa do diabo?
O diabo fica muito contente: tem uma porta grande aberta para fazer o que quiser na sua vida, família etc.

Ele vai trazer demónios, vai influenciar pessoas à sua volta.

Resultado: Mulher abusada / explorada
– Marido anda em adultério, não a deixa ir à Igreja ou servir a Deus;
– Marido bate-lhe, bate nos filhos;
– Os filhos maiores não a respeitam, nem obedecem;
– Filhos maiores não trabalham, mas exigem, ela é tratada como escrava;
– Todo o tipo de pessoa entra na sua casa.

E ela o tempo todo:
“Estou andar em amor, está tudo bem, estou a orar.”


4 – O que é amor verdadeiro

Amor verdadeiro não é tolerar tudo.

Deus mostrou o seu amor para: 
– Todo o mundo;
– Todo o pecador.

Como?
Ele providenciou um escape, para podermos ter a vida eterna.

O amor de Deus consiste em que Ele olha para o nosso futuro, quer o melhor para nós.
Ele deu-nos livre arbítrio. Nós decidimos.

Se aceitamos o amor de Deus, o caminho que Deus nos mostre, vamos ter vida eterna.
Se não queremos entrar no caminho de Deus, não vamos ter a vida eterna.

João 3:16
“… Deus amou o mundo .. que deu o seu Filho ..  para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

Marc.16:15, 16
“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for baptizado será salvo; mas quem não crer será condenado.”

Verdadeiro amor é corrigir o seu filho, para que tudo vá bem com ele no futuro.
Verdadeiro amor é proteger a sua família de más influências, reconhecer o diabo e agir.

Provérbios 13:24
“O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga.”

I João 3:8 
“Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.“

Somos substitutos de Deus.  O nosso papel é assumir autoridade que temos como filhos de Deus.

Comentários

A eterna procura

A eterna procura

Amor. Não é o que todos procuramos no final do dia?

Através da construção de um casamento, de uma família, procuramos as “nossas” pessoas, aquelas que vão estar lá sempre e que não têm outra opção se não nos amar.

Outros procuram no reconhecimento profissional. Chegam longe, mas sempre com o intuito de terem alguém que vai olhar para eles e demonstrar admiração. Admiração é o seu modo de ser amado.

Mesmo aqueles que se excluem da conversação, procuram amor na frieza da solidão, seja amor próprio, seja o engano de não precisar de algo vital. Um certo sentido de superioridade face a algo tão banal e comercial, ao qual fogem por medo de sentir.

Passamos anos a procurar, diria que a vida toda.
Procuramos no carinho dos pais em crianças, na atenção dos amigos em adolescentes e noutra pessoa o resto da vida.

Procuramos amor, mas estamos sujeitos a dá-lo?

Não digo o amor lamechas, ou o amor fofinho, ou mesmo o amor cinematográfico. Estou a falar do amor verdadeiro. O amor do “não gosto de ti neste momento, mas amo-te sempre”. Sabem?
Aquele amor no qual o outro pode pisar, chatear, fazer trinta por uma linha, mas nós continuamos lá, continuamos a ajudar, a amar.
Não podemos procurar o que não temos para dar.

Um amor de “conto de fadas” não existe, nada é perfeito como nos filmes, nada é tão “fácil” como nos livros. Esse amor não é real. Mas um amor verdadeiro? Um amor que sofre, que tem paciência, que está sempre lá, que nunca desiste? O verdadeiro amor existe. Deus ensinou-nos a tal através do exemplo.

Podemos continuar na ilusão a vida toda, mas se queremos viver uma vida real, onde a pessoa e as circunstâncias não são perfeitas, mas o amor é, basta-nos decidir e deixar que o exemplo da mudança fale mais alto.

Amor. Não é o que todos procuramos no final do dia? Em Deus o encontramos. Para nós e para os outros.

“Lady M”

#amor #eternaprocura #verdadeiroamor

Comentários

Seu Próximo

Espaço Mulher - Você tem valor

Estudos

Seu Próximo

1 – Quem é o meu próximo

Mateus 22:36-39… qual é o grande mandamento na lei? E Jesus disse-lhe:
Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento.

E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

O seu e o meu próximo é todo aquele que em qualquer momento está próximo de si e de mim:
– Vizinho, quando está em casa.
– Colega, no trabalho.
– Pessoa desconhecida, que vê quando está a fazer compras, está no comboio, na rua etc.
– A pessoa aflita, que foi falada na TV (guerra, terramoto, fome etc.).

É a pessoa no seu mundo normal = conhecido;
É a pessoa fora do seu mundo = desconhecido;

2 – Eu sou o Próximo

Lucas 9:29…. : E quem é o meu próximo?

História do Bom Samaritano

Lucas 9:36, 37Qual, pois, destes três te parece ter sido o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores? Respondeu o doutor da lei: Aquele que usou de misericórdia para com ele. Disse-lhe, pois, Jesus: Vai, e faz tu o mesmo.

Todas as pessoas são o nosso próximo.
Será que eu sou o “próximo” delas, que tenho a solução e a ajuda que tanto elas precisam?

Foram roubados pelo diabo:
– Na vida,
– Saúde, finanças,
– Felicidade.

a) O próximo é com quem nos encontramos no dia a dia.

O homem roubado e ferido também viu as pessoas aproximarem-se:
– Sacerdote (Representante de Deus aqui na terra, pastor para cuidar ovelhas);
– Levita (servo de Deus, espiritual);
– Samaritano (não tinha esperança, nunca se falava com ele).

b) O que faço com a situação em que a pessoa está?

Não importa quem você é, que título é que tem, que posição tem. Importa o que FAZ!
Seja um bom Samaritano, aquele que a pessoa aflita pensa que não vai ajudar, e você ajuda. 

3 – O que Fazer
Jesus saiu deste mundo, mas deixou aqui o seu corpo = a Igreja

A Igreja existe para continuar o trabalho de Jesus:
– Dar atenção e amar o próximo.
– Ser o próximo, que mostra o amor de Jesus.

Lucas 10:27 “Respondeu-lhe ele: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.”

A esperança de Deus, a nossa chamada é que entendamos qual o nosso trabalho.

– Continuar o trabalho de Jesus = mostrar o amor de Deus = o único caminho para Deus: Jesus.
– Libertar os cativos;
– Curar os doentes;
– Ensinar os caminhos de Deus;
– Cuidar de uma nova convertida = ajudar e amar.

Comentários