Comparação… Uma armadilha!

Comparação... Uma armadilha!

Começamos com uma pergunta… 
Quantas vezes já te comparaste com alguém?
Não preciso saber a tua resposta, mas tenho quase a certeza que essa comparação dificilmente te deixou feliz. 

Em crianças ensinam-nos a comparar, seja na matemática (3 é maior que 2) ou até na língua (simpático é antónimo de antipático), mas nunca definimos um limite para a comparação. 

Muitas crianças sofrem verdadeiros traumas porque são constantemente comparadas com o filho da vizinha, ou com a criança “popular” da escola e todas nós sabemos que isso é mau. 

E em adultos? Como se processa a comparação? E que perigos traz?
Com a ascensão das redes sociais todas nós certamente já nos comparámos com certa pessoa “fitness” ou com aquela mãe que parece fazer tudo perfeito e ter todos os talentos, mas essa comparação só traz uma coisa – culpa.  Culpa porque não tenho o corpo perfeito, porque os meus filhos não falam 3 línguas, tocam 6 instrumentos, porque eu não faço os melhores bolos, etc.  O grande problema desta culpa é que não nos leva a lado nenhum, não nos traz nada de bom e só nos afunda em tristeza e desmotivação. 

E o que Deus diz sobre isto? Será que por não ser igual a certa pessoa, não tenho o mesmo valor que ela?

Uma das coisas que temos que perceber é que Deus não nos fez iguais propositadamente. O interessante é que as nossas diferenças são o que nos fazem ser especiais. Posso não ter aquele talento, os meus filhos podem não saber tocar 6 instrumentos, mas tenho outros talentos. Posso não ser “fitness” mas tenho certamente outras qualidades. 

Deus fez-nos especiais e ama-nos com todas as nossas particularidades, com todas as nossas diferenças e precisa que tu sejas isso mesmo – diferente!

Jeremias 1:5
“Antes que eu te formasse no ventre, eu te conheci; e, antes que saísses da madre, te santifiquei e às nações te dei por profeta.”

1 Timóteo 4:14
“Não desprezes o dom que há em ti … ”

Então…não te compares a ninguém. Tu és tudo aquilo que Deus sonhou. Usa os teus talentos para o servir, não queiras os talentos de ninguém…Deus deu-te um presente muito especial, algo que não deu a mais ninguém – os teus talentos!

“Uma mulher como tu”

#armadilha #comparação #diferentes #talentos #umamulhercomotu

Comentários

Os adultos são mesmo uns bebés

Os adultos são mesmo uns bebés

Num destes dias estava a jantar com os meus filhos e esposo e veio à mesa o tema divórcio. Isto porque tanto eu como o meu esposo somos filhos de pais separados. O meu filho mais velho perguntou-me: – “Mãe… Porque é que tens dois pais e duas mães?”. Muitas vezes sinto que Deus me fala através dos meus filhos mostrando-me coisas num outro prisma.

Assim foi a conversa:

Filho – “Mãe… Porque é que tens dois pais e duas mães?”

Eu – “Filho…eu não tenho dois pais e duas mães. O meu pai e a minha mãe zangaram-se e deixaram de estar casados. Agora a avó tem um novo marido e o avô tem uma nova mulher. Mas o marido da avó não é meu pai e a mulher do avô não é minha mãe.”

Filho – “Que confusão! Mas mãe…os adultos são mesmo uns BEBÉS!”

Eu – (Entre risos) “Bebés?! Como assim?”

Filho – “Mãe, quando eu me chateio com a mana eu não deixo de ser irmão dela, nós fazemos as pazes! Os adultos não sabem fazer as pazes?!”

Eu – (sem saber o que responder) “Sim filho eles sabem, mas não é assim tão simples.”

O jantar decorreu com normalidade, mas aquela frase não me saiu da cabeça – “Os adultos são mesmo uns bebés!”.

Na realidade muitos casamentos terminam porque alguém foi orgulhoso demais para pedir perdão. Porque é que anulamos algo que Deus uniu porque não sabemos fazer as pazes?

Passamos a infância a ouvir dos nossos pais para fazermos as pazes com os nossos irmãos porque os irmãos são para a vida toda. Mas… e o casamento, não é? Não foram os votos que fizemos no altar? “Até que a morte nos separe”. Por vezes sinto que os adultos pensam assim: “Já perdoei muito na infância…já não é preciso”.

Dei por mim a imaginar como seria se cada vez que eu pecasse Deus me dissesse – “Já não és minha filha”. Se todos os dias estamos numa caminhada para ser mais parecidas com Jesus, temos que começar a perdoar também como Jesus. Olhar para o nosso marido, filhos, colegas e familiares como Deus olha – sem olhar para os defeitos, mas sim para o bom dessa pessoa.

Tenho a certeza que muitas de nós vamos manter os nossos casamentos e famílias em união se aprendermos a olhar para eles assim. Nunca a oração de Efésios 3 fez tanto sentido…

“Por causa disto, me ponho de joelhos perante o Pai do nosso Senhor Jesus Cristo, Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome, para que, segundo as riquezas da Sua glória, vos conceda que sejais corroborados, com poder, pelo Seu Espírito, no homem interior; Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações; a fim de que, estando arraigados e fundados em amor, Possais perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus.Efésios 3:14-19

Conhecer o amor de Cristo não é apenas para amar, perdoar e compreender aqueles que ainda não conhecem Jesus. Conhecer o amor de Cristo é fazer o mesmo com a minha família.

Por isso me despeço dizendo – “Não vamos ser bebés!”

“Uma mulher como tu”

#umamulhercomotu #vidadeadultos #adultossaounsbebes #perdao #perdaonocasal #vidadecasal