Namorar aos 15, Casar aos 20, Separar aos 30

Namorar aos 15, Casar aos 20, Separar aos 30

Eu conheci meu marido aos 15 anos, eu era praticamente um “bebê” emocionalmente falando. Foi meu primeiro namorado. Ele tinha 19 anos e eu fui sua “quase” primeira namorada (quase porque a outra eu não considero namorada, durou 1 mês e acabou por minha causa hahahaha, história para outro dia)

Gostávamos das mesmas coisas, tínhamos a mesma opinião sobre tudo e vivíamos nossa bolha social cristã.

Namoramos por 5 anos e aos 20 eu me casei, tudo lindo, tudo maravilhoso….por um tempo.

Com o passar dos anos fomos apresentados a novas perspectivas, amadurecimento, entendimento e um dia percebi que aquele jovem de 19 anos pela qual eu me apaixonei já não existia, porque é normal com os anos nós mudarmos e quando as pessoas começam a namorar muito cedo é normal passar por esta fase em que já não reconhece o seu conjuge.

É lógico que eu também mudei e isto é o que acontece em muitos casamentos que terminam. Uma vez o meu bispo disse que os casais deveriam anular o palavra separação e começar a  usar a palavra superação e isto me fez luz, porque enquanto eu tentasse “amar” o meu marido querendo que ele se encaixasse nas minhas expectativas eu abri os meus olhos e reaprendi a amá-lo da forma que ele era, não da forma que eu queria que fosse como o jovem de há 10 anos atrás. Este é o amor que aprendemos como o amor do tipo de Deus, amar não pelo que o outro pode oferecer, mas amar sem condições.

E hoje vejo que para um casamento ser próspero esta deve ser uma prática recorrente, deixar de tentar encaixar o outro dentro da sua expectativa e reaprender a amá-lo dia após dia, transformar o defeito em qualidade e acertar aquilo que for necessário para o bem de todos, eu disse de todos, não para o bem de um lado só.

1 Coríntios 13:4-7
“O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.

Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”


“A_vida_sem_filtros”

#avidasemfiltros #namorar #casar #separar #superação

Comentários

Fases

Fases

Para mim a vida se resume em antes e depois dos filhos.

Tem aquelas pessoas adeptas do famoso “os filhos não mudam em nada nossa vida” e aquelas da “minha vida virou de ponta cabeça com os filhos”, e a única coisa que posso dizer pela minha experiência é que SIM, EXISTE UM ANTES E DEPOIS DOS FILHOS. Porque a maternidade te apresenta sentimentos tão únicos que em nenhuma outra fase da sua vida você passará por algo parecido.

Tudo já começa na gravidez com a alegria do positivo, com a expectativa para descobrir o sexo do bebê, a ansiedade para a chegada do parto e depois que o bebê nasce é que a montanha russa de emoções antagônicas começa.

Me lembro de ter dias que estava tão cansada em que tudo o que eu queria era que o meu filho dormisse durante o dia para eu ter um tempo para mim (ou seja, sem preocupações)  quando finalmente ele dormia depois de 15 minutos eu já estava com saudade e queria acordá-lo, ou a sensação de querer que eles cresçam rápido para ficarem independentes, mas sempre que reparo o quanto estão crescidos vem aquela vontade de parar o tempo para que eles fiquem bebés para sempre, é minha filha, este é o mundo depois da maternidade, e quando me perguntam como era a minha vida antes dos filhos? Não sei, não me lembro como era antes deles, a única certeza é que deveria ser bem mais sem graça para eu nem me lembrar.

E nestes altos e baixos haverá dias em que a vontade de acordar e não ter que se preocupar com mais nada a não ser a suas próprias vontades será grande. Filhos não esperam, eles tem as suas horas e quanto mais procrastinarmos mais trabalho teremos depois, roupas por lavar, casa por limpar, mas sabe, o que me conforta nestes dias é lembrar que nada é para sempre, é uma fase, isso tudo vai passar e só vai ficar a saudade, ao invés de reclamar eu tenho que aproveitar porque um dia eles vão crescer, irão para longe do meu ninho e sentirei saudades de tudo isso que hoje acho “chato”, afinal, quem que gosta de comer a comida fria porque o filho resolveu derramar sumo pela casa toda?

Todas as fases da nossa vida são importantes e a “depois dos filhos” será a que te deixará com mais saudade.

“A_vida_sem_filtros”

#avidasemfiltros #fases #terfilhos #depoisdosfilhos